25-04-2007

As promessas do PONTO

Este blog é uma promessa certa: não me calarei. Contra ventos e marés, o ponto revolverá as grandes causas e as causas pequenas; os grandes roubos e os pequenos; tudo o que vier à rede será comido (ou não fosse eu um gajo fo...), deglutido, escrutinado, dissecado,  seja osso ou espinha, carapau ou taínha, feijoada ou caldeirada. Começar num 25 de Abril é baril e bom presságio. Os leitores dirão até que ponto o ponto merece existir
Posté par Pontinho à 20:12 - Commentaires [0] - Permalien [#]